segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Outono na Serra do Gerês


Maravilha poder contemplar as imagens do Outono no Gerês.
Ficamos na Pousada da Juventude - situa-se em Campo do Gerês (tel: 253 351 339), perto do Parque de Campismo de Cerdeira - que foi completamente remodelada, aproveitamos ao máximo, fizemos caminhadas e voltamos no tempo na Aldeia do Campo do Gerês, que é um lugar onde o tempo parou.

Há sítios do mundo que são como certas existências humanas: tudo se conjuga para que nada falte à sua grandeza e perfeição.
Este Gerês é um deles. Acumularam-se e harmonizaram-se aqui tais forças e contrastes, tão variados elementos de beleza e de expressão, que o resultado lembra-me sempre uma espécie de genialidade da natureza.

Visite a Serra do Gerês ao vivo e desfrute de toda a sua beleza.

Campo do Gerês - também conhecido por São João do Campo, é uma freguesia do concelho de Terras do Bouro e tem cerca de 200 habitantes. Abriga-se nos contrafortes ocidentais da serra do Gerês e na parte meridional da serra Amarela.

Ao chegar à aldeia encontra-se luxuriante núcleo de árvores: carvalho negral (Quercus pyrenaica) e vidoeiro (Betula pubescens).

O Parque Nacional da Peneda-Gerês foi criado a 8 de Maio de 1971, tornando-se na primeira área protegida e no único Parque Nacional do país. A área do PNPG encontra-se dividida em área de Parque ou zona natural (zona de protecção integral, correspondente a um terço da área) e de Pré-Parque ou zona rural (zona tampão envolvente).

Localiza-se no Alto Noroeste de Portugal, na fronteira com Espanha, cobrindo uma área de 72.000 hectares e repartindo-se pelos concelhos de Melgaço, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Terras do Bouro e Montalegre. (ver mapa)

Engloba, de Nordeste para Sudoeste, as serras do Gerês, Soajo, Amarela e Peneda e os planaltos da Mourela e de Castro Laboreiro. O ponto mais elevado localiza-se na serra do Gerês e ultrapassa os 1500m. É atravessado por muitas linhas de água, de entre as quais se destacam os rios Cávado, Lima e Homem.

1 comentário:

Ana Rita disse...

Já conheço o gerês e é sem dúvida um pedacinho de Portugal descobrir. Depois de ler este texto fiquei, sem dúvida, com vontade de lá voltar...