quarta-feira, 9 de abril de 2008

POEMAS DA PRIMAVERA




"A Primavera"


A Primavera é… O teu sorriso
A tua juventude o teu olhar
É tudo o que eu preciso
Para não ficar indeciso
Quando te vejo passar

A Primavera é… O amor
O renascer o germinar
O principio de cada flor
Perfumando com seu odor
Todos os tempos do verbo amar

A Primavera é cor… É sonho
É reviver com alegria
A fuga do Inverno tristonho
Passagem para o Verão risonho
Imaginação para a fantasia

A Primavera é… De novo vestir
O tempo que antes estava nu
É a natureza e o seu evoluir
A beleza que volta a reluzir
A Primavera… És tu.

José Manangão


A FONTE

Com voz nascente a fonte nos convida
A renascermos incessantemente
Na luz do antigo sol nu e recente
E no sussurro da noite primitiva.

Sophia de Mello Breyner

CORES

Era preciso agradecer às flores
Terem guardado em si,
Límpida e pura,
Aquela promessa antiga
Duma manhã futura.

Sophia de Mello Breyner

GLÓRIA

Depois do Inverno, morte figurada,
A primavera, uma assunção de flores.
A vida
Renascida
E celebrada
Num festival de pétalas e cores.

Miguel Torga

ANUNCIAÇÃO

Surdo murmúrio do rio,
a deslizar, pausado, na planura.
Mensageiro moroso
dum recado comprido,
di-lo sem pressa ao alarmado ouvido
dos salgueirais:
a neve derreteu
nos píncaros da serra;
o gado berra
dentro dos currais,
a lembrar aos zagais
o fim do cativeiro;
anda no ar um perfumado cheiro
a terra revolvida;
o vento emudeceu;
o sol desceu;
a primavera vai chegar, florida.

Miguel Torga

Olhos postos na terra, tu virás
no ritmo da própria primavera,
e como as flores e os animais
abrirás as mãos de quem te espera.

Eugénio de Andrade

1 comentário:

Dumuro disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.